Capelanias

Capelanias
Capelania Hospitalar
Há 22 anos o ministério de Capelania Hospitalar leva o Evangelho aos que estão em leitos de enfermarias, UTI’s e centros de reanimação dos hospitais de Manaus. Os membros do ministério leva a Palavra de salvação a pessoas em risco de morte iminente.
Na década de 1990 o primeiro local em que a Capelania Hospitalar atuou foi a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (Cecon). Desde então, o ministério tem crescido e alcançado mais unidades de saúde da capital. Hoje são aproximadamente 300 capelães que visitam diariamente os hospitais para uma palavra de amor e perdão.
A Capelania está presente nos principais hospitais de Manaus, como: Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), Hospital Pronto Socorro 28 de Agosto, Hospital Universitário Francisca Mendes, Hospital e Pronto Socorro Dr. João Lúcio Pereira Machado, Fundação de Medicina Tropical (FMT), Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (Cecon), Fundação hospital Adriano Jorge, Hospital Beneficente Portuguesa, Prontocord Hospital do Coração, Unimed da Constantino Nery, Hospital e Pronto Socorro Dr. Platão, entre outros.

Capelania Prisional
O ministério de Capelania Prisional tem atuado dentro do sistema carcerário feminino manauara há 22 anos. Uma vez por semana, a equipe de Capelania realiza visitas nas unidades prisionais femininas. No cárcere, a palavra é dura. Prega-se sobre pecado, arrependimento e juízo.
Os integrantes do ministério levam amor aos esquecidos pela sociedade. Ao adentrar o sistema prisional, os internos são condenados a uma vida de preconceito. Segundo Dora Abreu, líder da Capelania Prisional feminina, a sociedade enxerga apenas um criminosos. “Deus olha e vê um ser humano e o ama. Nós somos veículos do amor de Deus.”, afirma Dora.
Semanalmente a equipe realiza visitas ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDP) e Unidade Prisional Feminina – Semiaberto.
O sistema carcerário masculino recebe visitas do projeto Amigos de Cristo. há aproximadamente seis anos. A equipe visita as unidades prisionais três vezes por semana: Centro de Detenção Provisória (CDP), Unidade Prisional do Puraquequara e Instituto Penal Antonio Trindade (IPAT), levando a palavra e o amor de Deus.